SINDISCOSE
Notícias

CSP-Conlutas aprova resolução de apoio a luta dos trabalhadores em Conselhos e Ordens de fiscalização Profissional

Aconteceu nos dias 25, 26 e 27 de Maio a reunião da Coordenação Nacional da CSP-Conlutas, em São Paulo. As trabalhadoras e trabalhadores debateram a situação nacional e internacional e o plano de lutas para o próximo período. Um dos destaques dessa coordenação foi a mesa sobre a reforma trabalhista  e previdência, que pode voltará a ser pauta no Congresso, assim que as eleições acabarem. 

Setorial Serviço Público

Além de debates importantes, como já é tradição, a reunião também dedicou espaço para as reuniões dos setoriais, entre eles do Serviço Público, no qual o Sindiscose fez parte, entre outras coisas foi aprovado o dia 07 de junho como um dia nacional de luta convocado pelos servidores federais e que outras categorias estão se somando.

Resolução de apoio a luta dos trabalhadores em Conselhos e Ordens de fiscalização Profissional.

Entre as resoluções aprovadas na Coordenação Nacional, está a apresentada pelo Sindiscose, de apoio a luta dos trabalhadores em Conselhos e Ordens de fiscalização Profissional em todo o país, e pelo estabelecendo o Regime Jurídico Único para os servidores dos Conselhos/Ordens.

Segue abaixo a Resolução aprovada pela Central:

Proposta de Resolução do Sindicato dos Servidores em Conselhos e Ordens de Fiscalização Profissional e Entidades Coligadas e Afins do Estado de Sergipe:

Considerando que:

Que há 30 anos os servidores e trabalhadores dos Conselhos e Ordens de fiscalização profissional lutam para que sejam reconhecidos e enquadrados na Lei 8.112/90.
Que neste período as contratações neste setor tenha acontecido de forma irregular pelo Regime Trabalhista
Que a Ação Direta de Inconstitucionalidade – ADI 2135 – que tramita no STF questiona a Emenda Constitucional nº 19, de 4 de junho de 1998, que modifica o regime e dispõe sobre princípios e normas da Administração Pública, servidores e agentes políticos.
Que que os requerentes da ADI alegam, em síntese, que a Emenda Constitucional nº 19 “foi promulgada sem que ambas as Casas tenham aprovado, em dois turnos de votação, alterações ao texto da Carta Constitucional.

Resolve:
Que a CSP-Conlutas apoia a luta dos trabalhadores em Conselhos e Ordens de fiscalização Profissional em todo o país. Que empreenderá todos os esforços políticos para que esse julgamento confirme de vez o fim das contratações irregulares pelo Regime Trabalhista, restabelecendo o Regime Jurídico Único para os servidores dos Conselhos/Ordens.

Comentários
Print Friendly, PDF & Email

Relacionados

QUEREM CALAR A DEMOCRACIA

Sindiscose

8%: Sindiscose e CRP19 assinam acordo coletivo. VPI entra na pauta.

Sindiscose

SINDISCOSE ACIONA MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO CONTRA O CRMV e CRC

Sindiscose

CONVOCAÇÃO DE ASSEMBLEIA GERAL – CREMESE

Sindiscose

Nova Diretoria e Conselho Fiscal toma posse para o triênio 2018-2021

SINDISCOSE

EDITAL DE CONVOCAÇÃO CREMESE

SINDISCOSE